Feeds:
Antradas
Comentairos

Posts Tagged ‘Associaçon de Lhéngua i Cultura Mirandesa’

A língua mirandesa faz parte do quotidiano de Ana, agora no 11.º ano, que garante que, em casa, só fala mirandês e o mesmo acontece com amigos e vizinhos, na aldeia de Malhadas, situada a cerca de seis quilómetros de Miranda do Douro.

“O português só entrou na minha vida quando entrei para a escola primária e comecei a estudar. Até aqui só falava mesmo mirandês”, disse à Lusa a jovem numa conversa tida exclusivamente em mirandês.

(more…)

Advertisements

Read Full Post »

O município de Miranda do Douro vai avançar com a assinatura de um protocolo com a Associação de Língua Mirandesa para cumprir os 35 princípios da Carta Europeia das Línguas Minoritárias, disponibilizando 25 mil euros para tal.

“A partir do momento em que o protocolo seja assinado, pretendemos que Portugal fique com todas as garantias formais para proceder à ratificação da Carta Europeia das Línguas Regionais ou Minoritárias (CELM) e assim dar um novo impulso ao mirandês”, disse à Lusa o presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, Artur Nunes. O autarca salientou que com a assinatura deste protocolo serão elaborados um conjunto de documentos para endereçar aos diferentes ministérios ligados ao processo, como é caso dos Negócios Estrangeiros, da Educação e da Justiça.

(more…)

Read Full Post »

Ancerido ne l Festibal Intercéltico de Sendin de 2017 (FIS) l’Associaçon de Lhéngua i Cultura Mirandesa pormobe la sesson “Yá stá screbido!… Lhéngua i Cultura Mirandesa” cul salimiento de ls lhibros:

– Studo de: Alberto Gómez Bautista

– Meia Ambuça de Cuontas de: Faustino Antão

– La Mie Signa / Minha Sina de: José Gonçalves

– Rio de Infinitos / Riu d’Anfenitos de: Teresa Almeida Subtil

Será pula cierta mais ua buona jornada de dibulgaçon deste património cultural, çtacando l’amportáncia que ténen estas einiciatibas, l balor i antresse de screbir i publicar an mirandés.

Stá to l mundo cumbidado para star an Sendin ne l die 5 d’agosto a las 14.30 horas na Casa de la Cultura i quedar an cuntato culas obras i outores.

(de Froles Mirandesas, 05-07-2017)

Read Full Post »

No próximo sábado, dia 18 de junho, e no âmbito das Jornadas de Língua e Cultura Amadeu Ferreira, vai ser lançada, às 12h30, no Salão Nobre da Câmara Municipal mirandesa, a STUDOS – Rebista de Lhéngua i Cultura Mirandesa.

Fruto de uma parceria de colaboração entre a Associaçon de Lhéngua i Cultura Mirandesa e a Câmara Municipal de Miranda do Douro, esta revista pretende constituir-se como uma plataforma de convergência para o estudo e divulgação da língua e da cultura mirandesa, em estreita articulação com contextos culturais e linguísticos de proximidade, sendo neste primeira edição colocada em destaque a conexão com as Astúrias, para o que foi decisiva e determinante a cooperação da Academia de la Llingua Asturiana.

(more…)

Read Full Post »

A Associação de Língua e Cultura Mirandesa (ALCM) reclama que Estado português assine da Carta Europeia das Línguas Minoritárias, já que se trata “dos poucos países” do continente que ainda não o fez. A Carta Europeia das Línguas Minoritárias é um tratado adoptado em 1992 pelo Conselho Europeu para promover e proteger as línguas regionais e minoritárias históricas.

“A assinatura da Carta Europeia é um processo diplomático pelo qual os Estados se comprometem a dizer, preto no branco, aquilo que estão dispostos a fazer para apoiar as línguas minoritárias existentes dentro do seu território”, explicou à agência Lusa Amadeu Ferreira, o presidente da ALCM, uma estrutura sediada em Miranda do Douro, distrito de Bragança.

(more…)

Read Full Post »

Um centro de documentação e o desenvolvimento de um conjunto de ferramentas digitais aplicadas à língua mirandesa são as principais apostas da recém-criada Associação de Língua e Cultura Mirandesa (ALCM), sediada em Miranda do Douro, avançou
O objetivo passa por tornar a língua mirandesa mais acessível a investigadores, estudiosos e público em geral, que pretendam fazer estudos avançados – como teses de douramento, mestrados e outro tipo de estudos – ou utilizá-la como forma de comunicação quotidiana.

Segundo José Pedro Ferreira, investigador, linguista e também membro da ACLM, o objetivo do centro é o do concentrar todo o espólio relacionado com a língua mirandesa, que se encontra disperso por diversos polos de investigação e universidades portuguesas.

“Como os materiais existentes não estão reunidos num só espaço, isso leva a que alguém interessado em estudar a língua mirandesa tenha de se deslocar um pouco por todo o país a recolher informação. E, quando se chega ao ‘berço da língua’ [Terra de Miranda], nem sempre encontrar informação suficiente”, enfatizou.

(more…)

Read Full Post »

A Associação da Língua Mirandesa está a preparar uma lista com nomes próprios mirandeses que servirá de apoio aos serviços oficiais e a quem quiser dar aos filhos nomes na segunda língua oficial de Portugal, disse hoje o presidente.

Amadeu Ferreira, adiantou hoje à Lusa que está em preparação “um pequeno livro chamado ‘Onomástica Mirandesa’ onde constem os nomes em mirandês e o fundamento do seu registo de acordo com a lei do mirandês”.

“Será um livrinho com meia dúzia de páginas com os nomes, que ainda são umas dezenas, e que tradicionalmente nós, os mirandeses, adotamos e que as pessoas adotam no seu dia-a-dia, só que não têm aquele registo formal nas conservatórias do registo”, explicou.

(more…)

Read Full Post »

Older Posts »