Feeds:
Antradas
Comentairos

Archive for the ‘Miranda de l Douro’ Category

Paulo Meirinhos é português, Luis Antonio Pedraza é espanhol e juntos criaram “Músicas da Raia”, projeto que recupera temas populares baseados na tradição oral de ambos países demonstrando que, nas terras de Arribas do Douro, as fronteiras se diluem.

Cai a tarde, é uma sexta-feira de maio, e Paulo e Luis preparam-se para um concerto no teatro de Bermillo de Sayago, no lado espanhol.

Paulo chega desde Miranda do Douro (Portugal) e Luis desde Zamora. Um fala mirandês – o segundo idioma oficial de Portugal – e o outro espanhol, mas compartilham a linguagem universal da música.

(more…)

Advertisements

Read Full Post »

MAR MARTÍN

A “lhéngua” mirandesa é “doce como uma româ, bonita e franca”. Assim reza a lei que, há 20 anos, consagrou o mirandês como segundo idioma oficial de Portugal para preservar esta jóia da cultura ibérica com oito séculos de existência até “falada” por Astérix.

Derivado do asturo-leonês que se estendeu pelo noroeste da península, o mirandês conservou-se na comarca de Miranda do Douro, na região lusa de Trás-os-Montes, a poucos quilómetros da fronteira espanhola, uma das zonas do interior português mais castigada pelo despovoamento.

Estima-se que apenas cerca de 10.000 pessoas falam esta língua, ligada à terra e à agricultura, que se estuda nas escolas de Miranda e “falada” por personagens tão populares como Astérix e o Principezinho, referindo alguns dos títulos traduzidos para encorajar os menores a aprender mirandês.

(more…)

Read Full Post »

ANTÓNIO BÁRBOLO ALVES

“Lhéngua mirandesa, fala mirandesa, falar mirandés, etc. custituen modos de dezir que s’ouben a cada passo als naturales de la Tierra de Miranda.”
José Leite de Vasconcelos, Estudos de Philogia Mirandesa, vol. I, p. 33.

Ne ls últimos tempos, an rezon de ls binte anhos de la chamada “Lei de l Mirandés”, muito se ten falado de la lhéngua mirandesa, dessa Lei, de la “Cumbençon Ourtográfica”, i de muitas outros assuntos que ténen , i bien, traído l mirandés pa la preça de casa de l mundo comunicatibo.

(more…)

Read Full Post »

CARINA ALVES

Numa altura em que o município de Miranda do Douro avançou com a assinatura de um protocolo com a Associação de Língua Mirandesa para cumprir os 35 princípios da Carta Europeia das Línguas Minoritárias, o principal impulsionador do processo de reconhecimento oficial dos Direitos Linguísticos da Comunidade Mirandesa, Júlio Meirinhos, entende que a lei que há 20 anos reconheceu e promoveu a língua mirandesa foi o inverter de um ciclo. “Nuclear e fundamental que a lei tivesse aparecido. Invertemos o ciclo. Estávamos em morte lenta e com isto conseguimos reavivar, dar ânimo, esperança, pôr gente empenhada nesta mesma causa, escrever, falar, deixar que seja o ‘tchaco’ da língua mirandesa e foi positivo. Agora temos fases e segue-se o reconhecimento já a outro nível, a nível europeu, para com os requisitos do reconhecimento darem a garantia absoluta de que não há retrocesso nunca mais nesta língua”.

(more…)

Read Full Post »

L die 29 de janeiro, la Cámara de Miranda de l Douro i la Associaçon de la Lhéngua i Cultura Mirandesa márcan la passaige de 20 anhos suobre la publicaçon de la Lei 7/99 cun un serano al redror de l tema “Dues décadas de la Lei de l Mirandés”. La tertúlia será no salon nobre de la Cámara, a las 9 horas de la nuite, i ajuntará alguas de las personas i representantes dalguas de las anstituiçones más arrimadas anstitucionalmente a la lhéngua mirandesa. La oucasion bai a serbir tamien para que las dues anstituiçones ourganizadoras anúncien amportantes medidas feturas para fortalecer i promober la lhéngua mirandesa.

Sermones a cargo de Alfredo Cameirão (Presidente de la ALCM), António Santos (Presidente de l AEMD), Artur Nunes (Presidente de la CMMD), Carlos Ferreira (Presidente de la AMMD), Domingos Raposo (Porsor de mirandés), Júlio Meirinhos (antuante de la Lei 7/99)

(de Froles Mirandesas, 24-01-2019)

Read Full Post »

A língua mirandesa faz parte do quotidiano de Ana, agora no 11.º ano, que garante que, em casa, só fala mirandês e o mesmo acontece com amigos e vizinhos, na aldeia de Malhadas, situada a cerca de seis quilómetros de Miranda do Douro.

“O português só entrou na minha vida quando entrei para a escola primária e comecei a estudar. Até aqui só falava mesmo mirandês”, disse à Lusa a jovem numa conversa tida exclusivamente em mirandês.

(more…)

Read Full Post »

O município de Miranda do Douro vai avançar com a assinatura de um protocolo com a Associação de Língua Mirandesa para cumprir os 35 princípios da Carta Europeia das Línguas Minoritárias, disponibilizando 25 mil euros para tal.

“A partir do momento em que o protocolo seja assinado, pretendemos que Portugal fique com todas as garantias formais para proceder à ratificação da Carta Europeia das Línguas Regionais ou Minoritárias (CELM) e assim dar um novo impulso ao mirandês”, disse à Lusa o presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, Artur Nunes. O autarca salientou que com a assinatura deste protocolo serão elaborados um conjunto de documentos para endereçar aos diferentes ministérios ligados ao processo, como é caso dos Negócios Estrangeiros, da Educação e da Justiça.

(more…)

Read Full Post »

Older Posts »